Photography for sustainable capacity building

Photography for sutainable capacity building

We did it!

On 21st Jun 2018 we successfully raised £2,590 with 34 supporters in 56 days


ENABLE the children and youngsters living at Jardim Gramacho

(the biggest wasteland in Latin America, located in Rio de Janeiro, Brazil)

to have a CREATIVE SCHOOL 

in their community that will become locally sustainable.

The innitial programme will train community leaders, children and youngsters through using photography as a tool of voice and by equipping them with sustainable values.



WHY JARDIM GRAMACHO?


Located on the outskirts of the marvelous city of Rio de Janeiro, Brazil, which breathes samba and joy, Jardim Gramacho is one of the world’s greatest ecological and social wounds.

Photo by Ricardo Moraes/Associated Press

Known worldwide through the lenses of international artist Vik Muniz (Waste Land, 2011) and Stephen Daldry’s latest film, (Trash, 2015), Gramacho's landfill sites were closed to the public in 2012, in the run-up to the Rio+20 global sustainability conference. However, more than 1,000 families of former waste pickers (catadores), including their children, still live in the area. The majority of them live in settlements of flimsy dwellings made of plywood, cardboard, metal and whatever material they can find. They have no proper sanitation, or even access to a reliable supply of water. Also in need of immediate attention, is the lack of professional opportunities for the former waste pickers and their families, who struggle to find work due to the stigma they have to endure.

For almost 40 years, Jardim Gramacho has received what people threw away from their homes. Occupying an area of 1.3 million square meters, Gramacho has thus gained the title of the largest landfill in Latin America. 


However, Gramacho’s bleak reality is not seen in the eyes and smiles of the children who live there. 


HELP US IMPLEMENT A CREATIVE EDUCATIONAL PROGRAMME  THAT WILL BE LOCALLY SUSTAINABLE


WHAT? CREATIVE SCHOOL SET UP - Two-week innitial programme that will be locally sustainable. We will offer training to community leaders, build the skills and ignite the creativity of 20 children and youngsters living at Jardim Gramacho, Rio de Janeiro, through using photography as a tool of voice & advocacy.

WHEN?  From 3rd -14th of September 2018.

WHO?  Together with local community leaders, 20 children and youngsters from 8 to 17 years old,  residents of Jardim do Gramacho, will participate.

HOW?  The children and youngsters will attend photography workshops designed to voice community issues and harness their potential. 

ACTIVITIES:  The children will be given cameras and then learn photography to capture their realities firsthand. They will be offered a space to reimagine a different future for their community instead of the wasteland that it once was. 

SUSTAINABLE VALUES:  Led by social enterprise Plastic Bank, which recently won a UN award for turning plastic waste into currency, the children from Gramacho will take part in a creative activity to equip them with sustainable values and re-frame the concept of waste.

PROJECT LEGACY:  All cameras, resources, methodology and training will be donated to the community to keep so they can continue the project locally and complete the school set up with on going support from our network.

THE EXHIBITION:  The images taken by the participants will be shown at an exhibition, which will occur at the end of the two-week period in Jardim Gramacho. The photos will also be exhibited in London and be available to shows, educational events and further opportunities.

THE TEAM:  The workshops and activities will be brought to Jardim Gramacho by an experienced team of educators including: photographers, social entrepreneurs, and innovators with more than ten years of experience in social development and community capacity building, as well as in the Photovoice (Voicing Our Individual and Collective Experience) methodology of participatory photography as a tool for development and social intervention. In 2016 we implemented the project in Recife, Northeast of Brazil, in partnership with the NGO Pé no Chão (Foot on the Ground). Click here to see a video about our previous project.


HOW THE MONEY WILL BE INVESTED


We are planting a creative seed in this community.

The core team of this project is formed of nine entrepreneurs working purely for passion and for believing in the power of creative education. No one on the team will get finantial rewards and all the work is voluntary. However, we need to acquire twenty compact digital cameras and memory cards that the children  will use to learn, document their contexts, and which will be donated to the community to continue the project. Also, we need to provide food during the workshops, rent a van for the transportation of children for activities outside of the community. We believe that projects like this should stimulate the local productive chain and so a designer and a local communications manager will be paid for their services. Additionaly, we will have to pay for the prints of the photographs for the exhibition, some flights because a small part of the team does not live in Rio de Janeiro, materials for the workshops, a first aid kit, project t-shirts for the children, postage of incentives, crowdfunder 8% fee, stationery materials, and two external hard drives. We also need a small contingency reserve of 6%. 

                                                                 



WHAT IF WE RAISE MORE?


That would be fantastic! We will:

  • Make a photobook with the pictures made by the children, which will be given to them, and to all those who pledge the photobook.
  • Ensure funds for our next creative school at two indigenous communities in Maranhão, Northeast of Brazil in 2019.
  • Fund the exhibition of the pictures of the children in London in 2019.


WHO MAKES IT


This project is led by www.eyesofthestreet.org, in partnership with RISO (Rescue of Social Childhood), Social Enterprise Plastic Bank, in collaboration with film production Mairare.

We want to set up a different model of schooling, that is totally run by the local community. Promote authentic representation, dignity, build the skills and ignite the creativity of the children and young people for the strengthening and transformation of their communities.


WILL YOU HELP A PROJECT THAT WILL HAVE A DIRECT COMMUNITY IMPACT?


We are an independent project and we welcome partnerships, collaboration, and suggestions. Please get in touch if you'd like to know more about our work and support it in non-monetary ways. To contact us directly please email giselle@eyesofthestreet.org. 

Follow us on FACEBOOK & INSTAGRAM


THANK YOU :)


OUR PRIZE DONORS - DOADORES DOS PREMIOS


_____________________________________________________________________________________________________________


Colabore para que as crianças e jovens do Jardim Gramacho

possam ter um PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CRIATIVA

na comunidade, com legado sustentável.

 O programa inicial irá capacitar líderes comunitários, crianças e jovens, usando a fotografia como ferramenta de voz e protagonismo, equipando-os com valores sustentáveis.


O Jardim Gramacho é uma das maiores feridas ecológicas e sociais do mundo.

Foto - Ricardo Moraes/Associated Press

Localizado no Bairro de Duque de Caxias, região metropolitana da bela cidade do Rio de Janeiro, que respira samba e alegria, o aterro sanitário ficouconhecido mundialmente através das lentes do artista internacional Vik Muniz em seu filme Lixo Extraoridiário (2010) e do último documentário do cineasta de Stephen Daldry (Lixo, 2015). O aterro do Gramacho foi fechado ao público em 2012, justo na preparação para a conferência sobre sustentabilidade Rio+20. No entanto, mais de 1000 famílias de ex-catadores de lixo ainda vivem na área, com muitas crianças e jovens crescendo neste ambiente. A maioria dessas famílias vivem em assentamentos de habitações precárias feitas de madeira compensada, papelão, metal ou qualquer material que eles possam vir a encontrar. Não há serviço de saneamento adequado e nem acesso a um suprimento confiável de água potável.

Durante quase 40 anos o Jardim Gramacho recebeu todos os resíduos, entulhos e lixo que as pessoas queria longe de suas casas. Ocupando uma área de 1,3 milhões de metros quadrados, Gramacho recebeu o infortúnio título de maior aterro sanitário da América Latina.


No entanto, a realidade de exclusão de Gramacho não é vista pelos olhos e sorrisos das crianças que lá vivem.











Colabore com a transformação de Gramacho


COMO? INICIO DA ESCOLA CRIATIVA -  com um programa inicial intensivo de duas semanas, que será sustentável no local. Ofereceremos treinamento aos líderes comunitários, desenvolvimento das habilidades e estímulo da criatividade de 20 crianças e jovens que vivem no Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro, usando a fotografia como ferramenta de voz e protagonismo.

QUANDO? De 3 a 14 de setembro de 2018.

O QUÊ?  As crianças irão participar de oficinas de fotografia para fortalecer suas habilidades de expressão. Elas vão receber câmeras fotográficas e aprenderão a captar suas próprias vidas em primeira pessoa. 

QUEM?  Juntamente com mediadores e atores comunitários locais, 20 crianças e jovens de 8 a 17 anos, residentes no Jardim do Gramacho.

ATIVIDADES: As crianças e adolescentes vão fotografar a comunidade do Jardim Gramacho e outros locais no Rio de Janeiro. As imagens serão projetadas como instrumentos catalisadores de debates sobre o contexto em que vivem, suas problemáticas e necessidades. Durante esse processo criativo, as crianças são encorajadas a refletir sobre uma realidade distinta para Gramacho, com foco no potencial local e na construção de um futuro diferente do que foi o aterro.

VALORES SUSTENTÁVEIS: A empresa social que recentemente ganhou um prêmio da ONU por transformar resíduos de plástico em moeda, o Plastic Bank, levará uma oficina criativa para ajudar as crianças e jovens da comunidade do Gramacho a desenvolverem valores sustentáveis em torno da dignidade dos seus moradores e a reformular o conceito de desperdício.

LEGADO SUSTENTÁVEL DO PROJETO: Todas as câmeras, recursos, metodologia e plano de sustentabilidade serão doados à comunidade de forma gratuita para que possam continuar o projeto no local. Os agentes colaboradores locais também receberão suporte contínuo de rede de apoio do projeto Eyes of the Street / Olhares da Rua.

A EXPOSIÇÃO: As imagens fotográficas feitas pelas crianças e jovens participantes serão exibidas em uma exposição no Jardim Gramacho, que acontecerá no final das duas semanas do projeto, em setembro de 2018. As fotos serão expostas posteriormente no Rio de Janeiro e em Londres e estarão disponíveis para eventos educacionais e outras oportunidades de disseminar os olhares. 

A EQUIPE: As oficinas e atividades serão levadas ao Jardim Gramacho por uma experiente equipe de educadores, incluindo: fotógrafos, empreendedores sociais e inovadores com mais de dez anos de experiência em desenvolvimento social e ação comunitária, bem como na metodologia Photovoice (Voicing Our Individual and Collective Experience - Expressando nossa experiência individual e coletiva) de fotografia participativa como instrumento de desenvolvimento e intervenção social. Em 2016, desenvolvemos o Projeto Olhares da Rua no Recife, em parceria com a ONG Pé no Chão. Veja aqui alguns dos resultados deste lindo e forte projeto https://www.eyesofthestreet.org/brazil-2016


COMO O DINHEIRO SERÁ INVESTIDO


O núcleo do projeto é formado por uma equipe de nove pessoas trabalhando por paixão e por acreditarmos no poder da transformação que cada um pode causar. Ninguém da equipe será remunerado e todo o trabalho é voluntário. No entanto, precisamos adquirir  20 câmeras fotográficas digitais compactas e cartões de memória nas quais as crianças e jovens utilizarão na aprendizagem e que serão doadas para a comunidade poder continuar o programa no local. Também, precisamos fornecer lanches durante as as oficinas do projeto, alugar uma van para deslocação das crianças e dos jovens para saídas externas à comunidade, e dois colaboradores que serão pagos. Acreditamos que projetos como este devem estimular a cadeia produtiva local e por isso um designer e uma pessoa para assessoria de imprensa serão pagos pelos seus serviços. Teremos que custear ainda as impressões das fotografias para a exposição, alguns voos pois uma pequena parte da equipe não mora no Rio de Janeiro, materiais para as oficinas, kit de primeiros socorros, camisetas do projeto para as crianças e adolescentes, custos de postagem e da plataforma de financiamento coletivo, produtos de papelaria e HDs Externos. Também precisamos de uma pequena reserva para imprevistos.


                                                                       



E SE ARRECADARMOS MAIS?

 

Seria fantástico!! Já temos planos para os fundos adicionais arrecadados. Podemos: 

  • Produzir Fotolivros com as fotos feitas pelas crianças e jovens para presenteá-los e a todos os que derem o lance do Fotolivro na lista de incentivos. 
  • Garantir fundos para o próximo programa em 2019 com as crianças de duas comunidades indígenas no Maranhão, Nordeste do Brasil.
  • Garantir que tenhamos os recursos para realizar a exposição das fotografias das crianças em Londres em 2019.

Quem faz o projeto

Este projeto é liderado por www.eyesofthestreet.org, em parceria com a ONG RISO (Resgate da Infância Social), a produtora Mairarê, em colaboração com o Plastic Bank.

 

Queremos promover a educação protagonista, dignidade, desenvolver as habilidades, despertar a criatividade, representação autêntica de crianças e jovens para o fortalecimento e transformação de suas comunidades.

 

APOIE AGORA UM PROJETO COM IMPACTO COMUNITÁRIO DIRETO!

 

Somos um projeto independente, abertos à parcerias, colaborações e sugestões. Por favor, entre em contato para mais informações ou apenas para trocar ideias e saber mais sobre o nosso trabalho. Nem todo apoio que esperamos vem da sua colaboração monetária. Envie um e-mail para giselle@eyesofthestreet.org. 

Os valores dos incentivos estão em libras esterlinas, pois a plataforma tem sede em Londres, que é onde fica a base do projeto Eyes of the Street / Olhares da Rua. Fizemos a conversão usando a cotação de R$4,50 para calcular o valor equivalente dos incentivos em Reais. Você pode pagar com seu cartão brasileiro e seu banco fará a conversão final.

Siga-nos no FACEBOOK & INSTAGRAM

 

OBRIGADO E CONTAMOS COM VOCÊS NA CONSTRUÇÃO DOS SONHOS DAS CRIANÇAS E JOVENS DO JARDIM GRAMACHO :)


Read full story

Got an idea like this?

Start your Crowdfunder